História

Tudo começou num Domingo de Páscoa.
Todos os anos, diversos amigos de várias gerações costumam assistir á queima do Judas no adro da Igreja de S. Vítor.

Para além da tradição, longínqua, é também um pretexto para se reverem amizades, lembrar peripécias de juventude e pronunciar aquela alcunha com que fulano foi baptizado, ou a herdou dos progenitores. Alguns, regressam ás origens todos os anos nesse dia. Vêm de vários pontos do País e até do Estrangeiro. De vez em quando, lá aparece alguém que já não encaixa na imagem que deixou, dos tempos de adolescência, pois o passar dos anos deixa marcas: – a uns ressalta o bojo abdominal, a outros se os cabelos não rareiam, transparecem o passar dos anos pelo clarear da trunfa que já ostentou.

Em comum, têm a vivência dos tempos de vizinhança, da malandrice nas ruas, nos campos e quintais (nesse tempo, a freguesia ainda era muito ruralizada), da escola primária do Magistério ou de S. Vítor, do cinema no Prior, do rio das “tolas” e também dos jogos de futebol entre casados e solteiros ou os de baixo contra os de cima.

Nessa altura era comum nas zonas mais bairristas, formarem-se clubes de futebol, que chegavam a ser rivais entre si e que reflectiam em certa medida os próprios grupos de amizades que se formavam. Além dos oriundos desses locais, era frequente fazer aquisições de craques na concorrência, com o argumento de que o nosso equipamento era mais bonito – igual ao de uma equipa famosa, ou então porque tínhamos umas chuteiras novas, de travessas ou pitons, coisa rara nesse tempo.

Dessas memórias, nasceu a ideia em 1995 de reunir o maior numero de amigos possível, para efectuar um jogo de futebol e um almoço de confraternização.

Em 10 de Junho de 1995, reunidos os mais acessíveis, efectuou-se no campo do Bairro da Alegria, o 1º encontro dos “Amigos S. Domingos / S. Vítor”, a que se seguiu um almoço no restaurante “Rola” em S. Mamede D’este e contou com a presença de 28 elementos.

Desde esse dia ficou estabelecido que todos os anos nos reuniríamos em 10 de Junho, para relembrar e rever, aqueles que de certa forma marcaram um período importante da nossa existência.

Todos os anos há alguém que chega pela primeira vez ao grupo de amigos, sendo já superior a uma centena, os participantes nos encontros anuais.

Em 12/12/2003, o grupo de amigos foi oficialmente registado como Associação “Os Amigos de S. Domingos / S. Vítor” – A.R.C.D.S., tendo posteriormente sido eleita uma direcção e restantes órgãos sociais, que vêm melhorando as actividades estatutárias, de forma a que nelas possa participar o maior numero possível de associados.